Arquivo mensal: maio 2015

#Saúde – Gripe 2015: A importância da vacinação, Automedicação, Zika Vírus e outras duvidas.

Gripe pode ser grave e, em casos mais extremos, levar à morte.

Olá meninas tudo bem?

Estamos chegando ao Inverno, e com ele as temperaturas mais frias do ano, logo o surto de Gripe aumenta, e as duvidas também. Por isso, hoje trago a vocês esse post bem completo sobre o assunto, espero poder ajudar na prevenção!

Diferente de um resfriado, Gripe é uma doença séria. Todos deveriam, anualmente, tomar vacina contra a influenza para evitar que o vírus entre no corpo e faça estragos. Menores de cinco anos, grávidas e maiores de 60, no entanto, estão mais susceptíveis às consequências negativas da doença, que pode levar à pneumonia e até mesmo à morte. Quanto mais frágil o indivíduo, maior a importância de se vacinar.

É partir dessa constatação que o Ministério da Saúde oferece, vacinação gratuita para esse grupo de risco. Alguns mitos, no entanto, fazem com que muitos fujam da vacinação. Em uma matéria do site Saúde do portal Ig, li sobre as maiores razões para se vacinar contra a gripe, achei importante repassar para vocês. Veja quais são elas:

Gripe pode ser grave e levar à morte

O médico sanitarista e responsável pelo setor de vacinas do Laboratório Delboni Medicina Diagnóstica, Ricardo Cunha, explica na matéria que a gripe em muitos casos, pode ser grave. Ela não é apenas um resfriado convencional e traz consequências sérias ao grupo de risco, que são os menores de cinco anos e maiores de 60, além das mulheres grávidas.

Além disso, pessoas que têm diminuição da imunidade, como quem tem AIDS, quem retirou o baço (ele ajuda na defesa do corpo), quem tem diabetes e usa insulina, além de quem tem problemas de pulmão devem se vacinar. A vacinação impede que o vírus atue no corpo e leve a consequências mais graves, como a pneumonia.

O Vírus sofre mutação constante e a vacina fica obsoleta

Se você se vacinou ano passado, é preciso repetir a dose em 2015, já que o vírus da gripe tem um poder de mutação bastante elevado. Ou seja, o vírus que estava circulando ano passado é diferente do desse ano, e a vacina antiga não tem mais eficácia.

Gripe pode causar pneumonia viral e bacteriana

O vírus da influenza pode causar a pneumonite viral, explica o pneumologista Francisco Mazon, do Hospital das Clínicas de São Paulo. Além disso, o médico conta que uma infecção por esse vírus pode deixar o pulmão susceptível a infecções bacterianas, causando uma perigosa pneumonia bacteriana. “São as consequências mais sérias da gripe. Ambas as pneumonias são graves”, conta. Pessoas com imunidade mais baixa são as que sofrem mais, por isso a vacinação fornecida pelo Ministério da Saúde visa o público que é alvo mais fácil do vírus.

 Vacina não causa gripe ou sintomas

Eu mesma já tinha ouvido muitas pessoas comentarem por ai que ao tomar a vacina há risco de contrair a gripe é isso é um dos maiores mitos em torno da imunização. “A vacina é feita com vírus mortos e fracionados. É impossível uma pessoa tomar a vacina e ter gripe por causa dela”, diz o médico Ricardo Cunha citado no começo da matéria. Ele explica, porém, que a imunidade total não é garantida – a grande maioria das vacinas não consegue oferecer eficácia acima de 90% – mas que, se a pessoa vier a contrair o vírus da gripe posteriormente em ambiente público, os sintomas serão muito menores e a vacina evitará complicações, como a pneumonia. Esses casos, no entanto, são raros.

Ele lembra também que a vacina é contra o vírus da influenza, mas que outros vírus que causam resfriado ainda estão soltos e circulando por aí. “Há o adenovírus, coronavírus, rinovírus, parainfluenza, entre outros, que podem causar sintomas menos graves que a gripe”.  

Protege mulheres grávidas, que deram à luz recentemente e bebês

A mulher grávida tem a imunidade diminuída durante os nove meses gestacionais, por isso a importância da vacinação. Depois que ela deu à luz, no entanto, a vacinação na mãe protege indiretamente o bebê, já que não é permitido vacinar crianças menores de seis meses. Como a mãe é a pessoa que tem mais contato com o bebê, protegê-la da gripe impede que o bebê também a contraia. Segundo o diretor do departamento de pediatria da Santa Casa de São Paulo, Marco Aurélio Sáfadi, vacinar a grávida – sempre com recomendação médica – é importante por causa dos anticorpos que são passados da mãe para o bebê no último trimestre da gestação. Ele conta que essa proteção acaba durando por alguns meses depois do nascimento do bebê.

O vírus da gripe pode infectar o coração

É o que se chama de miocardite viral. Em alguns casos, o vírus da gripe pode atacar o músculo cardíaco, causando uma inflamação. A consequência é um coração dilatado, com arritmias e dependendo de medicamentos que o ajudem trabalhar corretamente, explica o cardiologista do Hospital Beneficência Portuguesa, Fernando Alves.

 Alertam especialistas, que a automedicação, pode mascarar doenças mais graves ou desencadear reações perigosas, como hemorragia e distúrbios hepáticos.

Se você é daqueles que não podem começar a sentir dores no corpo, uma coriza insistente ou espirros constantes e já passam na farmácia para comprar remédios vendidos para combater com esses sintomas, é melhor pensar seriamente em acabar com esse péssimo hábito. A automedicação, alertam especialistas, pode mascarar doenças mais graves ou desencadear reações perigosas, como hemorragia e distúrbios hepáticos. De acordo com a infectologista Ana Henrique, do Hospital Santa Joana, no Recife para o blog Causa Saudável, a automedicação geralmente mascara a doença e dificulta um diagnóstico preciso pelo médico. A pessoa acha que está com um resfriado e, na realidade, pode estar com dengue ou alguma doença imunológica. Fora isso, nenhuma medicação é imune de dar prejuízos ao paciente e pode causar alguma reação, como uma hemorragia, alergias ou problemas hepáticos e renais. Apesar de muito populares nas farmácias, esses medicamentos servem apenas como paliativos. “O resfriado comum geralmente não tem medicação efetiva; é uma doença autolimitada. Ou seja, tem começo, meio e fim. É preciso ter cuidado para o quadro não evoluir para uma infecção secundária, como uma pneumonia ou sinusite. Esses medicamentos ajudam apenas a melhorar os sintomas”, explica. Por estarem associados a componentes analgésicos, o paciente geralmente se sente um pouco melhor. “É uma medicação muito utilizada para vendas de farmácia, mas raramente se tem uma prescrição médica com esses medicamentos. O ideal é procurar um médico e tomar bastante líquido. Se tiver febre, tomar no máximo um antitérmico”, orienta a médica.

Zika Vírus: Doença causa erupção na pele, mas é mais branda que a dengue.

Qual é a diferença entre dengue, chikungunya e zika?

De acordo com o site Bem Estar do portal G1, os vírus da dengue, chikungunya e zika são transmitidos pelo mesmo vetor, o Aedes aegypti, e levam a sintomas parecidos, como febre e dores musculares. Mas as doenças têm gravidades diferentes, sendo a dengue a mais perigosa. A dengue, que pode ser provocada por quatro sorotipos diferentes do vírus, é caracterizada por febre repentina, dores musculares, falta de ar e moleza. A forma mais grave da doença é caracterizada por hemorragias e pode levar à morte. O chikungunya caracteriza-se principalmente pelas intensas dores nas articulações. Os sintomas duram entre 10 e 15 dias, mas as dores articulares podem permanecer por meses e até anos. Complicações sérias e morte são muito raras. Já a febre por zika vírus leva a sintomas que se limitam a no máximo 7 dias e não deixa sequelas. Não há registro de casos de morte provocados pela doença.

O Aedes aegypti pode transmitir mais de uma doença ao mesmo tempo?

Segundo estudos conduzidos pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), é possível que um mosquito transmita dengue e chikungunya ao mesmo tempo a um paciente. Ainda não há estudos, porém, que avaliem a possibilidade de o zika vírus ser transmitido simultaneamente aos outros dois vírus.

Quando foi descoberto?

O vírus foi identificado pela primeira vez em 1947 em um macaco rhesus na floresta Zika, de Uganda. A partir da década de 1950, foram registradas evidências do zika vírus em humanos em países da África e Ásia. Atualmente, há também registro de circulação esporádica do vírus na Oceania e casos importados foram descritos em países como Canadá, Alemanha, Itália, Japão, Estados Unidos e Austrália.

Bom meninas, agora que sabemos que a Gripe é coisa séria não podemos bobear! A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo prorrogou em todo o Estado de São Paulo, até o próximo dia 3 de junho, a campanha de vacinação contra gripe. Podem tomar a vacina bebês a partir dos seis meses e crianças menores de cinco anos de idade, idosos a partir dos 60 anos, gestantes, puérperas (mulheres que tiveram filhos nos últimos 45 dias), indígenas, funcionários do sistema prisional e a população privada de liberdade, além das pessoas diagnosticadas com doenças crônicas e os profissionais de saúde. A vacina é contraindicada para pessoas com história de reação anafilática prévia em doses anteriores ou para pessoas que tenham alergia grave relacionada a ovo de galinha e seus derivados.

Quem apresentou algum quadro em que houve ocorrência de febre nos últimos dias deve informar a condição antes de ser imunizado ao responsável pela sala de vacina. Os munícipes que forem até as unidades de saúde poderão, além da vacina de gripe, tomar outras vacinas que estejam em atraso. A vacina imuniza contra vírus da gripe A (H1N1), além do A (H3N2) e B. Pessoas com doenças crônicas devem apresentar prescrição médica no ato da vacinação. Pacientes cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do Sistema Único de Saúde (SUS) deverão se dirigir aos postos em que estão registrados para receberem a vacina, sem a necessidade de prescrição médica. Para ser imunizada, a pessoa tem de ir até a unidade de saúde mais próxima de casa, portando documentos pessoais e caderneta de vacinação.
Até a próxima!
wpid-logo-clin-peq191 (1)

#Beleza – A cor escolhida no ano, Marsala, ainda vem conquistando o gosto das famosas‏.

Democrática para qualquer tom de pele, a cor escolhida pela Pantone funciona desde as ocasiões informais até as mais requintadas.

Olá meninas, tudo bem?

Eleita pela Pan­tone como a cor do ano, o tom Marsala chegou com força e não precisou de muito esforço para conquistar o coração das brasileiras.

A cor é um mar­rom aver­mel­hado que leva o nome de um vinho ital­iano. “Muito pare­cido com o vinho encor­pado que empresta a Marsala seu nome, este saboroso tom encarna a riqueza e sat­is­fação de uma refeição grat­i­f­i­cante, enquanto suas raízes vermelho-​amarronzadas emanam uma sofisti­cação e nat­u­ral­i­dade rela­cionadas à terra. Este tom forte, mas ele­gante, tem apelo uni­ver­sal e pode ser facil­mente traduzido para a moda, beleza, design indus­trial e dec­o­ração”, explica o release divul­gado pela Pantone.

Segundo a empresa Pantone citada acima, que desenvolve novas cores para a indústria de modo geral, para este ano foi elegida a cor Marsala como tom desejo para os fashionistas.

Inspirado no saboroso vinho Marsala, “vermelho queimado”, essa cor invadiu o mercado recobrindo as prateleiras das lojas nos mais variados produtos. Podemos encontra-los no vestuário, nas maquiagens e em uma infinidade de itens que vão de decoração a acessórios.

Para João Boccaletto, make-up stylist e sócio do lab.dudamolinos, do ponto de vista da maquiagem, Marsala é um verdadeiro coringa, por ser uma cor quente e terrosa funciona em qualquer tom de pele, idade ou ocasião.

“Pode-se colocar Marsala nos lábios, na maquiagem dos olhos, e até mesmo como blush, que aliás, esse tom fica lindo em morenas. Pode ser opaco mate, metalizado ou iridescente”, explica o especialista.

vestidos.masala.2015.eusemqualidadesblog

Foi bastante vista nos red carpets de 2014 pelas famosas de Hollywood e nesse inverno é uma ótima opção.

 Essa cor funciona em todas as estações, mas no inverno –quando a pele tende a ficar mais desbotada pela falta do sol – esse tom pode trazer um pouco de calor contrastando com a sobriedade das cores normalmente usadas no inverno.

A boa notí­cia é que difer­ente do Orquídea Radi­ante do ano pas­sado, o Marsala é uma cor mais democrática e pode ser muito explo­rado na maquiagem.

Indicações:

Batom Guava – BOBBI BROWN

Blush Seduction – NARS

Lápis 030 – GUCCI

 

“A cor é para uma mulher moderna e de personalidade forte porque ela chama bastante a atenção”.

Batom Diva da Mac e blush Malva Bisotê Avon Luxe.

E você tem coragem de se jogar na make de inverno com batom mais chamativo?

Me conta!

Beijinhos.

wpid-logo-clin-peq191 (1)