Arquivo mensal: dezembro 2015

#Cultura: Doador de memórias um filme para refletir

Segundo a Critica do Omelete: O Doador de Memórias se veste de fantasia adolescente para discursar sobre violência, repressão e segregação.

 

Olá meninas, tudo bem?

Essa semana estive assistindo esse filme com uns amigos em casa e pude refletir o quanto esse filme me tocou através de sua história, nunca li o livro e confesso que eu o assistir pelas sugestões do Netflix e também nunca tinha ouvido falar sobre essa saga, me apaixonei pela história de cara, acho legal quando isso acontece por que você tem a chance de adorar o filme sem critica lo através da leitura, o que acontece com maioria das pessoas quando lêem primeiro o livro e depois assistem o Remake da história nas telonas.

Eu achei incrível a história de luta por trás da trilogia, que foi se desgastando perdendo a vitalidade ao ponto de chegar um caos completo de interferirem com a tecnologia a ponto de tirarem os prazeres da vida e tornar o ser humano completamente teleguiado pelo o poder e controlado para diminuir os problemas básicos da sociedade.

Antropologicamente falando, não que eu seja uma mestre nisso e tenha estudado com propriedade o suficiente para falar com fundamentação, mas, pelo pouco que tive a oportunidade de aprender, consigo identificar o quanto ele mostra referencias de lei do caos e como mesmo com o caos a sociedade deve permanecer intacta, como se devêssemos aceitar o caos para não passar por ele.

No caso do filme vejo essa referencia claramente quando a sociedade “se despede” das pessoas com uma frieza sem igual, porque não tem a noção lógica que aquilo que estão fazendo é um assassinato, o caos controlado porém eminente ali, para que não houvesse guerras, armas para o povo, perverção e corrupção é ótimamente colocado.

Sem memorias, sem cores, sem musicas, tomando remédios todos os dias para controlar seu pensamento imoral, vivendo um regime de totalitarismo e extremismo no comunismo, onde tudo é restritamente segmentado, calculado e friamente aplicado, para diminuir as taxas que tanto nos assustam na realidade do hoje.

E a evolução?

Podemos ver claramente a referencia quando vemos o jovem se revoltar e passar suas memorias e proteger sua família com o sentimento que ali é exatamente o que ninguém pensou que pudesse fazer tanta falta: o amor

Ele protege seu suposto irmão (porque perante a cultura daquela sociedade avançada ninguém possui sentimentos), ele se apaixona por uma garota, protege o bebe da morte que é seu irmão e quebra as barreiras para fazerem aquela sociedade inteira sentir o que ele sentia, mesmo com a dor das memorias de guerra, de fome, de coisas terríveis e doenças inagualaveis, valia fazê los enxergar o amor, as coisas boas, as religiões, as festas, as musicas, as cores, os sentimentos mais preciosos do mundo que permeavam diante da simplicidade e quem sabe assim mudar aquele regime ensinando uns aos outros a se amar, a amar o seu próximo ( que na minha opinião é o começo da evolução).

Podemos perceber o quanto estamos errados, refletir sobre tudo e enxergar o quanto o ser humano se tornou algo vazio, escuro e sem sentimentos (bons), porque terríveis coisas passam pelas suas cabeças todos os dias.

Hoje a educação é algo raro, um abraço está em extinsão, consideração já não existe mais e gratidão daqui a pouco vai sair do dicionário.

Vivemos no caos, estamos no caos, e fugimos do controle, passamos tão rápido pelas ruas, com seu celulares nas mãos como ciborgues, vivemos na casa de pessoas falando com outras pelo celular, não nos relacionamos mais como antes, o casamento dura meses, as crianças aprendem cada vez mais rápido a serem grande filhas da putas, roubam na prova da escola, roubam na chamada da faculdade, roubam no trabalho, roubam os sentimentos dos outros, passam por cima dos outros para terem mais dinheiro, não nos importamos com a pobreza, com a fome, com a dor de ninguém, com aflição de ninguém, rimos das caras das outras pessoas como se fossem os superiores a tudo, até…

Que a água bate na bunda e vemos que não conseguimos viver sozinhos, porque as pessoas se afastam de pessoas assim, porque?

Porque somos programados para isso, minha geração está programada para se matar, a sua geração está programada para aceitar e a sua para suportar a dor.

A vida é um grande mistério e quando você entende a verdade das coisas, começa a perceber que ainda existem pessoas que acreditam no: amor. ❤

Poucas, ok?

Mas ainda existem e isso faz a vida valer a pena e aquela geração que ia se matar, começa a lutar, começa a gritar, a pedir que seja diferente!!!

Então estamos ai, soltos, avulsos no mundo vivendo nossa própria sorte, buscando caminhos alternativos, e suportando o que não fomos programados para suportar, sobrevivendo o caos, com nossas dores, com nossas lutas, com nossas causas!

Por isso, não desista! Persista porque hoje pode ter sido uma bosta, e amanhã pode até ser pior, mas o tempo é rei, e ele passa, ele leva, e você levanta sim! Seus sentidos mudam, você passará a perceber a vida totalmente diferente, sem precisar correr atrás do que não te pertence, sem precisar viver com quem não gosta de você, sem precisar sobreviver na caridade de quem te detesta!

Tenha você em primeiro lugar, viva um amor eterno com você mesmo, pare de buscar e comece a agradecer, a gratidão é a porta de entrada para o entendimento do básico das questões mais importantes da sua vida.

Tudo vai mudar, tudo sempre muda, as coisas nunca são as mesmas quando você aprende enxergar diferente, ver amor e pureza no meio da doença e da infecção e o maior do sentimentos, vai por mim! 🙂

Até a próxima,

wpid-logo-clin-peq191 (1)

 

Anúncios