Arquivo da categoria: Cultura

#Cultura: Doador de memórias um filme para refletir

Segundo a Critica do Omelete: O Doador de Memórias se veste de fantasia adolescente para discursar sobre violência, repressão e segregação.

 

Olá meninas, tudo bem?

Essa semana estive assistindo esse filme com uns amigos em casa e pude refletir o quanto esse filme me tocou através de sua história, nunca li o livro e confesso que eu o assistir pelas sugestões do Netflix e também nunca tinha ouvido falar sobre essa saga, me apaixonei pela história de cara, acho legal quando isso acontece por que você tem a chance de adorar o filme sem critica lo através da leitura, o que acontece com maioria das pessoas quando lêem primeiro o livro e depois assistem o Remake da história nas telonas.

Eu achei incrível a história de luta por trás da trilogia, que foi se desgastando perdendo a vitalidade ao ponto de chegar um caos completo de interferirem com a tecnologia a ponto de tirarem os prazeres da vida e tornar o ser humano completamente teleguiado pelo o poder e controlado para diminuir os problemas básicos da sociedade.

Antropologicamente falando, não que eu seja uma mestre nisso e tenha estudado com propriedade o suficiente para falar com fundamentação, mas, pelo pouco que tive a oportunidade de aprender, consigo identificar o quanto ele mostra referencias de lei do caos e como mesmo com o caos a sociedade deve permanecer intacta, como se devêssemos aceitar o caos para não passar por ele.

No caso do filme vejo essa referencia claramente quando a sociedade “se despede” das pessoas com uma frieza sem igual, porque não tem a noção lógica que aquilo que estão fazendo é um assassinato, o caos controlado porém eminente ali, para que não houvesse guerras, armas para o povo, perverção e corrupção é ótimamente colocado.

Sem memorias, sem cores, sem musicas, tomando remédios todos os dias para controlar seu pensamento imoral, vivendo um regime de totalitarismo e extremismo no comunismo, onde tudo é restritamente segmentado, calculado e friamente aplicado, para diminuir as taxas que tanto nos assustam na realidade do hoje.

E a evolução?

Podemos ver claramente a referencia quando vemos o jovem se revoltar e passar suas memorias e proteger sua família com o sentimento que ali é exatamente o que ninguém pensou que pudesse fazer tanta falta: o amor

Ele protege seu suposto irmão (porque perante a cultura daquela sociedade avançada ninguém possui sentimentos), ele se apaixona por uma garota, protege o bebe da morte que é seu irmão e quebra as barreiras para fazerem aquela sociedade inteira sentir o que ele sentia, mesmo com a dor das memorias de guerra, de fome, de coisas terríveis e doenças inagualaveis, valia fazê los enxergar o amor, as coisas boas, as religiões, as festas, as musicas, as cores, os sentimentos mais preciosos do mundo que permeavam diante da simplicidade e quem sabe assim mudar aquele regime ensinando uns aos outros a se amar, a amar o seu próximo ( que na minha opinião é o começo da evolução).

Podemos perceber o quanto estamos errados, refletir sobre tudo e enxergar o quanto o ser humano se tornou algo vazio, escuro e sem sentimentos (bons), porque terríveis coisas passam pelas suas cabeças todos os dias.

Hoje a educação é algo raro, um abraço está em extinsão, consideração já não existe mais e gratidão daqui a pouco vai sair do dicionário.

Vivemos no caos, estamos no caos, e fugimos do controle, passamos tão rápido pelas ruas, com seu celulares nas mãos como ciborgues, vivemos na casa de pessoas falando com outras pelo celular, não nos relacionamos mais como antes, o casamento dura meses, as crianças aprendem cada vez mais rápido a serem grande filhas da putas, roubam na prova da escola, roubam na chamada da faculdade, roubam no trabalho, roubam os sentimentos dos outros, passam por cima dos outros para terem mais dinheiro, não nos importamos com a pobreza, com a fome, com a dor de ninguém, com aflição de ninguém, rimos das caras das outras pessoas como se fossem os superiores a tudo, até…

Que a água bate na bunda e vemos que não conseguimos viver sozinhos, porque as pessoas se afastam de pessoas assim, porque?

Porque somos programados para isso, minha geração está programada para se matar, a sua geração está programada para aceitar e a sua para suportar a dor.

A vida é um grande mistério e quando você entende a verdade das coisas, começa a perceber que ainda existem pessoas que acreditam no: amor. ❤

Poucas, ok?

Mas ainda existem e isso faz a vida valer a pena e aquela geração que ia se matar, começa a lutar, começa a gritar, a pedir que seja diferente!!!

Então estamos ai, soltos, avulsos no mundo vivendo nossa própria sorte, buscando caminhos alternativos, e suportando o que não fomos programados para suportar, sobrevivendo o caos, com nossas dores, com nossas lutas, com nossas causas!

Por isso, não desista! Persista porque hoje pode ter sido uma bosta, e amanhã pode até ser pior, mas o tempo é rei, e ele passa, ele leva, e você levanta sim! Seus sentidos mudam, você passará a perceber a vida totalmente diferente, sem precisar correr atrás do que não te pertence, sem precisar viver com quem não gosta de você, sem precisar sobreviver na caridade de quem te detesta!

Tenha você em primeiro lugar, viva um amor eterno com você mesmo, pare de buscar e comece a agradecer, a gratidão é a porta de entrada para o entendimento do básico das questões mais importantes da sua vida.

Tudo vai mudar, tudo sempre muda, as coisas nunca são as mesmas quando você aprende enxergar diferente, ver amor e pureza no meio da doença e da infecção e o maior do sentimentos, vai por mim! 🙂

Até a próxima,

wpid-logo-clin-peq191 (1)

 

#Cultura: Góticos na moda, Góticos suave, Rainha das trevas de volta?

A atriz Cassandra Peterson anunciou durante a Comic-Con de Boston, onde recebeu uma homenagem por sua carreira, que sua famosa personagem Elvira vai virar série animada.

Olá meninas tudo bem?

Essa semana vi uma matéria muito legal dizendo que Nossa Rainha Gótica estará de volta agora numa série animada que eu to doida pra ver!

Peterson ficou famosa na década de 1980 apresentando o programa de TV Elvira’s Movie Macabre, dedicado à exibição de filmes de terror. Daí a personagem virou um grande sucesso e até ganhou um filme: Elvira, a Rainha das Trevas, de 1988, que virou clássico da Sessão da Tarde.

MAis eae, você sabe o que realmente significa ser gótico?

Gótico é o adjetivo que designa o que é proveniente, relativo, criado ou usado pelos Godos, o povo germânico.

O termo ganhou também a conotação de duro ou bárbaro, e desde o século XVIII também é usada para se referir a coisas diferentes, distintas e excêntricas.

Por acaso você já viu um pessoal que se veste todo de preto, geralmente maquiado com olhos escuros e pele pálida e que são conhecidos por visitarem cemitérios à noite?

Eles são chamados de góticos e costumam vagar pelas grandes metrópoles do Brasil assustando as pessoas mais conservadoras com seu visual pesado e sombrio.O estilo gótico surgiu na cena pós-punk dos anos 80 com bandas comoJoy Division, The Sisters of Mercy, Bauhaus, Siouxsie and the Banshees,The Cure entre outras. O termo gótico define um estilo arquitetônico medieval de igrejas dos séculos 12 a 15 na Europa. Durante a Idade Média, a invasão de povos bárbaros influenciou a arte européia com imagens de monstros como as gárgulas e os vampiros, por exemplo. Daí os góticos tiraram o gosto pelo sinistro e uniram ao ideal romântico de viver a vida – o sofrimento por amor, o interesse pelo além etc.

O surgimento do termo Gótico Suave

Esse termo “gótico suave veio apartir de um tutorial no mínimo bizarro do WikiHow, que provavelmente traduziu o famoso pastel goth de maneira questionável. Virou piada no Twitter logo em seguida, mas, por alguma razão, o pessoal adotou o nome por aqui no Brasil pra valer, com várias blogueiras criando os seus tutoriais de beleza e estilo.

No auge do DeviantArt existiam muitos ensaios fotográficos que flertavam com essa mistura de tons mais suaves na época, misturando o preto e roupas agressivas com cores em sua versão pálida. Vale lembrar que a Marimoon trouxe um pouco disso na época do Fotolog numa corrente mais puxada pro lado dos emos e popularizou o estilo entre seus seguidores.

Sem falar que a cultura japonesa é também uma grande influência, principalmente pela mistura de estilo amplamente difundida pelos integrantes de bandas de J-rock que são adeptos do gothic lollita ou EGL, provavelmente nascido no simbólico bairro fashion de Tóquio, Harajaku.

Mas de uns tempos pra cá deu pra perceber que a meninada está menos hardcore ou fantasiosa na hora de se vestir, indo mais por uma vertente fashionista e equilibrada com o mundo normal e o estilo gótico. Chapéu, batom preto sem maquiagem pesada nos olhos, roupas nem sempre pretas, mas sempre muito sóbrias, misturando peças mais simples com acessórios mais agressivos, como correntes, spikes e etc. Não tem mais aquela pegada de morcegão, sabe? Eu diria que é um jeitinho mais socialmente aceito de ser gótico.

Influencia do estilo na musica

No Estados Unidos desde os tempos de The Voice, Melanie Martinez chamou a atenção do público, tanto por seu visual excêntrico, quanto pela sua voz magnífica. O cover de “Toxic”, da Britney Spears, criou muitos fãs para a garota de apenas 17 anos na época. Pois bem, quando terminou o programa em sexto lugar, foi um tremendo choque, já que Melanie tinha potencial para ir mais longe, mas sempre esteve evidente que poderíamos esperar algo grande dela. Em 2014, Melanie lançou o EP Dollhouse, que nele continha a música Carousel, que foi usada para uma preview da 4ª temporada da série de terror American Horror Story.
Esse “algo grande” foi lançado recentemente com o nome de “Cry Baby”, seu disco de estreia.

“É a minha festa e eu vou chorar se eu quiser / Chorar se eu quiser, chorar, chorar, chorar, chorar, chorar / Eu vou chorar até as velas queimarem todo esse lugar / Vou chorar até a minha festa de lástimas ficar em chamas”;

Seu estilo meio doll, é fruto do seu estilo menina-mulher e de suas músicas e letras com o mesmo significado.  Suas letras falam desde problemas em casa, paixonites, inseguranças, etc. Em Dollhouse podemos ver por completo seu estilo: as roupas de “boneca” (que Melanie faz questão de usar em shows, inclusive), a letra da música remetendo os problemas de uma família que quer parecer perfeita (como bonecos), porém possui milhões de defeitos. A “brincadeira” de ser uma dollhouse, que faz com que nós reflitamos sobre se importar com a aparência, sermos influenciáveis, etc. Observe bem os vídeos e músicas da cantora e você se enxergará ali ou identificará alguém. Melanie consegue, com seu estilo e composições falar sobre a infância, problemas familiares e questões pessoais.


O primeiro álbum oficial da cantora, foi lançado no mês passado (14/08) e a linda da Melanie disponibilizou ele inteirinho no Youtube dela! Que artista, né? Cry Baby, como o álbum é chamado, tem como seu tema principal essa “infantilização”. Como nos nomes das faixas Teddy Bear (Ursinho Teddy), Sippy Cup (Copo com Canudinho), Inclusive o encarte do CD é em forma de livrinho de contos. De forma paralela, suas músicas tratam de assuntos “muito adultos”na maioria das vezes.

Em novembro ela vem pro Brasil e você pode comprar seu ingresso AQUI.


Góticos na TV

Na literatura e nas produções de TV o mesmo se confirma: livros dedicados à histórias sombrias têm ocupado as prateleiras dos mais vendidos como a história “Fallen” da escritora Lauren Kate, que já ganhou cinco sequências, além da série de terror americana American Horror Story que, atualmente na quinta temporada, já escalou até Lady Gaga e Naomi Campbell para fazer parte do elenco.

Por anos Tim Burton vem trazendo sua visão obscura e única para as telonas e de uma maneira que só ele consegue.

Todo mundo sabe que Burton e Johnny Depp formaram um vínculo que resultou em uma parceria de oito filmes juntos, mas isso tudo começou em 1990 com a fábula “Edward mãos de tesoura.” Um dos filmes que podemos categorizar com uma enorme influencia para esse mundo gótico. E agora a Fox está celebrando seu aniversário de 25 anos com uma edição comemorativa em Blu-Ray e DVD.

Junto da bela edição restaurada do filme, esse lançamento ainda inclui bonecos de papel customizados, uma forminha de biscoitos em formato de coração e um purificador de ar com cheiro de grama recém cortada. Uma das últimas aparições na tela do icônico Vicent Price também faz parte da edição.

Entre dentro desse bizarro e lindo mundo de Tim Burton quando a edição em DVD e Blu-Ray dos 25 anos de “Edward mãos de tesoura” chegarem nas lojas no dia 13 de Outubro.


Demais né!

Olha só como eu sou gótica, nessa make eu usei o famoso batom preto da blogueira e Youtuber Lindsay Woods.

11988319_1039784902723067_3436619934935993180_n

Agora se você quer aderir a moda de uma forma mais leve, a Avon tem várias opções de batons escuros e com um precinho bem legal, olha só:

Cereja matte, é um vinho fechado bem lindo p usar no inverno.

Já o amora matte é um vermelhão lindo que fica bem p qualquer tipo de pele.

O meu preferido é o Vamp, um roxo maravilhoso bem escuro, com uma camada fina de pó translucido fica perfeito olha só:

vamp

Eu amei as cores escuras da Avon, e bem facinho de achar né gente?

Ao todo são 30 cores disponíveis! Dá pra ver todas elas no catálogo online.

Achei a qualidade bem bacana e a embalagem bonita (bem prático a tampinha transparente pra ver a cor!).

Curtiram os batons? Qual é o seu favorito?

Espero que gostem desse mundinho diferente, rs! Até a próxima!

banner

#Cultura: Orange is the new black ganhou meu coração.

Orange is the new black é baseada em um livro biografia, onde a própria autora revela o seu envolvimento com o trafico e lavagem de dinheiro, assim como foi cumprir a sua pena no presidio e suas experiencias dentro do sistema carcerário.

Olá meninas tudo bem?

Estive presa essa semana e vim contar minha experiência pra vocês!

Calma não é nada disso que você esta pensando ,rs. Sabe quando você esta dedicada assistir uma série que quase faz parte do elenco? Pois é, essa semana parei pra assistir a tão famosa Orange is the new black, que estreou sua terceira temporada, e para tudo, realmente é uma baita série com um conteúdo vasto que conta com histórias com elementos de superação, auto estima, preconceitos, câncer, religião, aborto, homosexualidade, estupro, tráfico de drogas, rejeição, corrupção, e muito mais.

Poxa Bru que série triste, que nada Orange the new black é uma série de comédia com fortes emoções.

A série é uma produção original Netflix e está na sua terceira temporada, contando a história de uma mulher branca, de classe média, que acabou indo para a prisão por conta de seu envolvimento passageiro com o tráfico de drogas.

Bom, acontece que essa história é real e a série é na verdade baseada no livro escrito pela protagonista dela, Piper Kerman.

Inúmeras obras abordam a convivência de detentos na prisão. Personagens que precisam lidar com seu passado e suas culpas para aguentar e sobreviver o tempo na cadeia, personagens que estão ali injustamente e vêem nisso uma oportunidade de evoluir e até personagens que entram propositalmente na prisão para determinado objetivo. E no mundo das séries temos alguns exemplos: “Oz“, um ótimo drama da HBO que apostava em uma abordagem mais crua e violenta, e  mais recentemente, “Prison Break“, que contava a história de Michael Scofield, um engenheiro talentoso que é preso propositalmente para tirar seu irmão da cadeia.

Orange is the New Black” se diferencia bastante dessas duas obras. Pra começo de conversa, o drama é baseado na vida de Piper Kerman, que realmente teve que passar mais de um ano na prisão por lavagem de dinheiro. E numa prisão exclusiva para mulheres.

Na série, Piper Chapman (Taylor Schilling) está há alguns meses do seu casamento com Larry (Jaason Biggs) quando tem o seu futuro alterado ao ser condenada por 15 meses por ter transportado dinheiro de tráfico da sua namorada há 10 anos atrás. Ao chegar na prisão, ela tem que se adaptar a toda a segregação racial que as próprias detentas fazem, aos ataques de mulheres insanas que querem ela como “esposa”, enfim, a todas as maravilhas que uma prisão pode lhe oferecer. Ah, e como se não bastasse, sua ex-namorada que a dedurou para a polícia, Alex (Laura Prepon, a Donna de “That 70’s Show”), também está na cadeia.

Das personagens secundárias, que têm suas histórias desenvolvidas em sua maioria através de flashbacks, merecem destaque a de Sophia Burset, uma transexual com problemas com o filho (e a personagem é realmente interpretada por uma transexual), a de Doggett, uma fanática religiosa sulista de botar medo em qualquer um, Red, a cozinheira russa que já trabalhou pra máfia, e o romance de Daya com o policial John, que acaba engravidando dentro da prisão.

IAAAAAY já foi renovada para quarta temporada sim, obrigada, de nada.

O site de streaming Netflix anunciou a encomenda da quarta temporada de Orange is the New Black. O anúncio é feito dois meses antes do site liberar os episódios da terceira temporada, que estreiou dia 12 de junho. Ainda não há informações sobre o número de episódios encomendados mas as duas primeiras contam com treze episódios cada.

A terceira temporada,  trás as participações recorrentes de Mary Steenburgen (Justified), Blair Brown (Fringe), Mike Birbiglia, Marsha Stephanie Blake e Ruby Rose, que interpreta Stella Carlin, uma detenta de Litchfield que tem um senso de humor sarcástico, o que que desperta o interesse de Piper e Alex (Laura Prepon), bem como de outras prisioneiras. A temporada também conta com o retorno de Lori Petty (Booker, Brimstone), que volta a interpretar Lolly, prisioneira que conheceu Piper na segunda temporada.

Da uma dorzinha no coração de ter que esperar a quarta temporada, vou sentir falta, rs.

Confere ai o teaser das trés temporadas:

Demais né?

Me conta quais séries são suas favoritas?

Beijos!

wpid-logo-clin-peq191 (1)

#Cultura: Viktoria Modesta, da Deficiência ao estrelato.

Tem 27 anos, é modelo e cantora. Aos 20 anos amputou uma perna. Agora quer mostrar que as incapacidades físicas não são barreiras para o sucesso. E quer redefinir o que é “sexy”.

Olá meninas tudo bem?

Vocês já ouviram falar algo sobre Viktoria Modesta?

Se você ainda não ouviu falar dela, registre esse nome, porque a cantora Viktoria Modesta vem se destacando na cena pop e promete agitar o cenário musical.

Com o lançamento do clipe “Prototype” no  X Factor, a emissora britânica Channel 4, divulgou a revelação Viktoria Modesta, a primeira cantora com deficiência física a se destacar na cena pop.

Apresentada como a “primeira artista pop biónica”, o site Life Style conta a história da letã Viktoria Modesta, agora famosa.

Começou com uma malformação na perna esquerda identificada no momento do nascimento. Ao longo da infância e juventude, passou por 15 cirurgias até que se mudou para o Reino Unido e, aos 20 anos, escolheu amputar a perna para ganhar qualidade de vida e reduzir problemas de saúde.

Por um erro médico, ela nasceu com um problema na perna esquerda; aos 20 anos decidiu amputá-la para ter controle de seu corpo.

“Eu tinha confiança mas tornou-se claro que o meu físico não conseguia coincidir com a minha ambição”, explicou Modesta à revista Elle britânica. “Havia muita incerteza a pairar sobre a minha saúde e eu estava determinada a corrigir isso para que pudesse fazer as coisas com que sempre sonhei”, acrescentou. “Foi um upgrade. Como ir de económica para primeira classe”, diz sobre o processo de remoção da perna.

Sete anos depois, a artista utiliza próteses com cristais Swarovski – caso da escolhida para a actuação no encerramento dos jogos Paralímpicos de Verão de 2012, em Londres, numaperformance no gelo –, com luzes, ou em bico. Sem nunca esconder, antes pelo contrário. É um dos seus “maiores trunfos”, declara.

O primeiro videoclip da artista, Prototype, realizado por Saam Farahmand – lançado a 12 de Dezembro e conta com milhões de visualizações – resulta de uma parceria com o canal de televisão britânico Channel 4, que lançou a campanha “Born Risky”, para mudar a percepção do público em relação às pessoas com algum tipo de incapacidade e criar diálogos.

Forget what you knew about disability” (“esquece o que sabes sobre a deficiência”) é a mensagem que aparece no início do vídeo. Durante seis minutos, Viktoria Modesta canta, dança, simula cenas de sexo e derrota inimigos, mostrando sempre de forma desinibida a perna amputada.

“Eu sou uma personagem genuína”, diz à Elle, “e parece que as pessoas estavam à espera disso, de serem capazes de se identificarem com alguém que não está a tentar vender-lhes algum tipo de sonho inalcançável”.

O Guardian questiona se estamos prontos para permitir que a incapacidade de alguém seja simplesmente considerada parte da sua identidade. “Estamos prontos para que eles sejam super estrelas? Estamos prontos para que eles sejam sexy?”. Modesta responde: “Se não estamos, devíamos estar. A ideia de que as pessoas com deficiências físicas não podem ser sedutoras é totalmente inaceitável. É por isso que no vídeo eu fiz questão de explorar a minha sexualidade até ao limite. Não se trata de querer agradar a um público masculino, é sobre representar uma sexualidade com que me sinto confortável”, frisa.

Viktoria Modesta usa a prótese como um acessório super fashion e se consolida como a primeira cantora com perna amputada do cenário pop internacional.

Apesar do problema com a perna, ela iniciou sua carreira artística aos 4 anos e tem em seu currículo aparições nas semanas de moda de Londres e Milão, editoriais de publicações como The New York Times, Vogue, iD eGrazia.

Só depois de fazer o London Music School, em 2009 é que ela lançou um projeto de colaboração musical com o músico/produtor Nik Hodges . Sua primeira faixa “Jane Bond” foi destaque na Semana de Música Playlist.  Em 2012, Modesta lança seu single de estreia “Only You”.

Mas seu primeiro grande evento foi a performance de “Snow Queen”, a tão comentada participação nos Jogos Paraolímpicos de Londres, interpretando a Rainha de Gelo ao lado do Coldplay. Durante a apresentação da música “42” ela dançou com seis patinadores do programa “Dancing on Ice”. Sua performance usando uma prótese toda cravejada de cristais Svarowski.

Vale lembrar que a designer Sophie de Oliveira Barata, quem produz as próteses artísticas de Viktoria é fundadora do The Alternative Limb Project que assina a perna de cristais Swarovski usada nesta cerimônia de encerramento dos Jogos Paralímpicos de Londres. Cadeiras e outros acessórios como bengalas e muletas tb podem ser customizados segundo a mesma.

O site Fashion Bubbles nos convida a refletir sobre a diversidade e como é um tema recorrente na sociedade contemporânea. Como isso pode ser constatado até nos brinquedos, onde exemplos como a Monster High vem traduzindo essa busca pela aceitação das diferenças e dos nossos lados obscuros.

Na minha opinião ela um grande exemplo de superação e auto estima, um exemplo de como mostrar um talento e destacar de forma aceitável e não lamentável sua dificuldade, acredito totalmente que o caminho é esse nesse tipo de caso, se aceitar e procurar algo que te faça bem e se dedicar a coisas que você tem talento e as vezes nem imagina que tem, se amar e não se importar para o que os outros pensam!

E você o que pensa sobre isso?

wpid-logo-clin-peq191 (1)

#Cultura – 21 anos sem Kurt Cobain.

A morte de Kurt Cobain, que mudou o cenário do grunge rock, completou 21 anos dia 5 de Abril, nascido em Aberdeen (Eua) Kurt era líder, vocalista e compositor da banda Nirvana se tornou pertencente ao clube dos 27”  ele morreu aos 27 anos, o que fez com que ele “entrasse” para o grupo músicos que morreram com a mesma idade, os integrantes são Jimy Hendrix, Janis Joplin, Jim Morrison e Amy Winehouse. Muitos músicos já fizeram músicas em sua homenagem como o Red Hot Chilli Peppers com Californication. Em muitas entrevistas o Kurt disse que adorava cinema e que gostaria de um dia poder participar de um filme. Kurt e Courtney começaram namorar logo após se conhecerem, em 1990. Dois anos depois eles se casaram e ela descobriu que estava grávida de sua filha Frances, os dois permaneceram juntos até a sua morte. Kurt formou o Nirvana com Krist Novoselic no ano 1985, em Aberdeen, cidade natal de Kurt. Ele sofria de depressão e vício em heroína e se suicidou com um tiro na boca. Kurt foi encontrado em sua casa três dias após ter se matado.

Sua filha Frances Bean (Bean de feijão, nome ecolhido porque Kurt achava que ela parecia com um feijão nas imagens de ultrassom) é produtora executiva do novo documentário da HBO sobre a vida de seu pai, Kurt Cobain: Montage of Heck o filme estará nos cinemas por pouco tem a partir de 12 de maio no Brasil, e passara por 8 cidades incluindo: Porto Alegre, São Paulo, Curitiba, Brasília, Belo Horizonte, Salvador, Recife e Rio de Janeiro.Nos Estados Unidos, o documentário chegará á poucos cinemas com salas selecionadas, a partir de 24 de abril. Esse vai ser o documentário totalmente autorizado, feito em colaboração com Frances Bean e Courtney Love, a família Cobain. Foi divulgado um trecho acústico, de pouco mais de 30 segundos, de uma canção inédita de Kurt Cobain, que estará no filme, confira:

O mundo sente sua falta Kurt! 😦

O que acharam do post? comenta aí!

wpid-logo-clin-peq191 (1)

#Comportamento – As Princesas da Disney: a história macabra por trás dos contos.

Olá meninas, tudo bem?

Todo mundo conhece o maravilhoso mundo da Disney não é mesmo? e todo mundo conhece as famosas princesas dos contos de fada certo? O que vocês não conhecem são as histórias verdadeiras, isso mesmo, as histórias  e contos antigos que as princesas da Disney foram inspiradas.

Nesse post vou contar tudo que tem por trás dos contos ”maravilhosos” da princesas da Disney

.

A princesa Ariel: no conto original Ariel não termina com o príncipe Eric, ela vira humana por algum tempo mas sente muitas dores nas pernas, e o príncipe acaba casado com outra Princesa que se apaixona, então Ariel volta ao mar e se dissolve em uma espuma quando a onda bate.

A Bela e a Fera: Bela possuía duas irmãs más que não gostavam dela, então elas a convidam para passar uns tempos na sua casa de campo, mas a Fera não gosta da ideia mas acaba  deixando que Bela vá, Bela acaba ficando mais tempo incentivada por suas irmãs invejosas, então A Fera fica furiosa e devora Bela no jantar.

A Bela Adormecida: no conto, um rei tenta entrar no castelo da Bela Adormecida, mas não tem sucesso porque ela já esta dormindo profundamente, então ele decide pular pela janela e entra no cômodo onde a Aurora dorme, então como na necrofilia, ele estupra a princesa adormecida e simplesmente e vai embora! Então ela engravida de gêmeos do rei estuprador e desperta no momento de dar a luz aos bebes,  O rei apesar de ser um estuprador, encontra a princesa depois que acorda, então eles acabam se apaixonando, mas o rei é casado com outra mulher, e ela descobre o adultério e quer matar os gêmeos. A mulher vingativa tenta queimar a princesa na fogueira, mas não consegue então  rei e a princesa estuprada se ​​casam.

Cinderela: Na história real, uma das irmãs más da Cinderela corta os seus dedos dos pés e a outra o calcanhar, para possam caber no sapatinho de cristal, mas príncipe é avisado por pombinhas que há sangue no sapato, e então descobre que ele pertence a Cinderela, então ela e o príncipe se casam e Cinderela aproveita a oportunidade para se vingar, convida as suas”irmãs” malvadas para a cerimônia de seu casamento, e envia pássaros para arrancarem seus olhos.

As histórias reais da Disney são bem obscuras não é mesmo? vocês já conheciam as versões reais dos contos de fadas da Disney? Me fala aí sua opinião, beijo!

Eu prefiro continuar acreditando na Disney hahaha.

wpid-logo-clin-peq191 (1)

#Cultura – A incrível voz de Lana Del Rey.

Lana

Olá meninas tudo bem?

Nem deu pra perceber que sou louca pela Lana né?

Pra quem não conhece Lana Del Rey aos 29 anos, é dona de uma voz completamente incrível sendo uma das maiores referencias da música indie dos dias de hoje. Elizabeth Woolridge Grant seu nome verdadeiro, começou a compor aos 18 anos de idade e assinou seu primeiro contrato com uma gravadora em 2007, mas Lana só em 2012 Lana apareceu com força no cenário musical, com seu primeiro álbum de estúdio o Born To Die, que estreou em #2 lugar na Billiboard 200.

Résultats Google Recherche d'images correspondant à https://mantasjankusmedia.files.wordpress.com/2013/04/lana-del-rey-official-paris-dolce-and-gabbana-cover-new-1.jpg

Lana também é uma modelo fotográfica, e segue um estilo dos 50 e 60 inspirado nas Pin Up’s, seu último álbum de estúdio o Ultraviolence que foi lançado em 2014 estreou em 1 lugar em doze países, alcançando o #1 lugar da Billiboard vendendo 200,000 cópias na primeira semana.

Nessa playlist, podemos ouvir o The best da Lana se quiserem conhecer mais a música dela:

Vocês conhecem a Lana Del Rey, gostam das músicas dela? deixe sua opinião, beijos!

wpid-logo-clin-peq191 (1)