Arquivo da categoria: Saúde

#Saúde: Melhor campanha contra o alcoolismo já feita: Como os filhos enxergam os pais que bebem demais?

Quando o assunto é drogas, logo se discute sobre as que são ilícitas.

Mas como lidar com uma droga perigosíssima que tem o uso legalizado? Sim, estou falando do álcool.

Veja-como-os-filhos-enxergam-os-pais-que-bebem-demais

Melhor campanha contra o alcoolismo já .

O alcoolismo é uma doença séria e cabe a órgãos públicos chamarem atenção ao tema com grande responsabilidade.

Na Finlândia uma organização sem fins lucrativo que combate o alcoolismo criou uma campanha impactante. Brutal.

Se eles conseguiram chamar atenção para esse problema? Clique o play e acho que você vai concordar comigo que, sim, eles conseguiram.

É difícil para uma criança se desenvolver como pessoa morando com um alcoólatra. A harmonia do lar fica comprometida.

Se você concorda com o apelo da campanha antialcoolismo, ajude o vídeo a espalhar pela rede.

Compartilhe.

Fonte: http://pensadoranonimo.com.br/melhor-campanha-contra-o-alcoolismo-ja-feita-como-os-filhos-enxergam-os-pais-que-bebem-demais/

#Saúde: Como montar uma lancheira saudável para as crianças.

lancheirasaudavel

Substituir os alimentos gordurosos e cheios de açúcar por opções saudáveis e repletas de sabores é o principal desafio para os responsáveis pelos pequenos.

Olá meninas tudo bem?

A alimentação das crianças é uma das principais preocupações no período de volta às aulas. Além da correria para compra do material escolar e a adaptação da nova rotina, preparar uma lancheira saudável com um cardápio mais atrativo e cheio de sabor é um verdadeiro desafio. Por isso, ter uma refeição balanceada, até mesmo quando as mamães não estão por perto, estimula o consumo de alimentos que oferecem benefícios à saúde e ajuda, ainda, a manter a energia da criançada.

O primeiro aspecto que as mamães precisam levar em consideração é planejar o que a criança vai comer. Para começar, é preciso organizar um cronograma das refeições e separar os alimentos em pequenas porções – em potes, por exemplo – ou escolher alimentos que já vêm em embalagens individuais, os quais podem ser facilmente guardados na lancheira ou na mochilinha. Em seguida é preciso verificar se a combinação de alimentos inclui fruta, carboidrato e proteína. As frutas são ricas em fibras, vitaminas e minerais que ajudam no bom desenvolvimento da criança. O carboidrato e a proteína dão energia para o organismo, auxiliando na concentração e no desempenho escolar.

 Para quem acha difícil enviar frutas todos os dias na lancheira, uma boa opção é incluir um Smoothie da Jasmine – mix de polpas de frutas que mantêm seus sabores e benefícios em embalagens práticas sem prejudicar as propriedades naturais. Cada smoothie supre a necessidade diária de 1 das 3 porções de frutas recomendadas para uma alimentação balanceada.

Como varias o cardápio da lancheira

 Para variar o cardápio e substituir as guloseimas tradicionais, geralmente repletas de açúcar e gorduras, a Jasmine possui algumas opções que podem deixar o lanche gostoso e ainda mais nutritivo. Uma delas é trocar as bolachas recheadas por biscoitos integrais – os Cookies e as Rosquinhas Jasmine não possuem corantes, conservantes, ou outros aditivos artificiais e ainda são fonte de fibras, nutrientes que auxiliam no bom funcionamento do organismo. Trocar as bolachas tipo wafer por barrinhas de cereais com granola e superfrutas, também é uma boa ideia. As barras de granola da Jasmine são assadas, uma opção de consumo de granola em forma de barra crocante. E para as crianças que preferem lanches salgados, a dica é substituir salgadinhos por biscoitos integrais salgados ou mix de sementes disponíveis em diversos sabores.

Além dessas orientações, as mamães precisam ficar atentas ao cardápio das crianças, Os pequenos precisam ter uma alimentação balanceada constantemente. Não é aconselhável ter uma refeição saudável em casa e, na escola, se alimentar de produtos pouco saudáveis, como biscoitos recheados, salgadinhos, frituras e refrigerantes.

O ideal é oferecer alimentos que vão suprir as necessidades de nutrientes do organismo, durante o período que o pequeno estará estudando. Esse lanche vai ajudar a complementar as refeições que a criança normalmente tem em casa, como café da manhã, almoço e jantar. O importante é que essa lancheira tenha boas fontes de proteínas, carboidratos, gorduras, vitaminas e minerais.

Cinco passos de uma lancheira saudável

 1 – Organize um cronograma das refeições;

2 – Separe os alimentos em pequenas porções ou utilize produtos em embalagens individuais;

3 – Faça troca saudáveis – existem muitas opções de lanches saborosos e nutritivos. Lembre-se que o lanche que o seu filho come na escola complementa o cardápio que você serve em casa;

4 – Escolha alimentos que forneçam diferentes nutrientes;

5 – Utilize uma lancheira adequada ao tipo de alimento que você escolheu – se for necessário manter os alimentos sob refrigeração, utilize uma lancheira térmica.

Elementary School Pupils With Healthy And Unhealthy Lunch Boxes

Fonte: Departamento de Pesquisa e Desenvolvimento da Jasmine Alimentos.

wpid-logo-clin-peq191 (1)

#Saúde: Tatuagens para encobrir cicatrizes nos seios de sobreviventes de câncer.

 

Após experiência inspiradora, tatuador se dedica a dois projetos de ocultação de cicatrizes por mês, divulgando-os em seu site.

Olá meninas, tudo bem?

Muitas pessoas que passam pelo câncer de mama perdem boa parte da mama, e com isso sua auto estima também, pensando nisso muitos tatuadores desevolveram formas maravilhosas de devolver a auto estima da mulher através de trabalhos como a reconstituição da aurela ou tatuagens para cobrir as cicatrizes, olha só:

Desde que o tatuador David Allen conheceu Adriana, uma sobrevivente de câncer de mama, há alguns anos, para criar uma imagem que encobrisse uma cicatriz em seu seio, o artista viveu uma mudança interna. Profundamente tocado pela experiência deste trabalho, Allen passou a desenvolver mais projetos destinados a esconder cicatrizes de mastectomia de outras sobreviventes.

“Todo o processo foi impressionante. Desde aquele dia eu mudei mais do que ela. O processo é difícil e exige confiança e vulnerabilidade em ambos os lados. Mas é a coisa mais maravilhosa que eu fiz além de ser pai”, revelou o artista ao DesignTaxi.

Com sua agenda aberta para trabalhos normais, ele dedica parte do seu tempo para dois projetos de ocultação de cicatrizes nos seios por mês e os divulga em seu site. Outro projeto é P.Ink, que reúne histórias inspiradoras relacionadas às tatuagens sobre cicatrizes de mastectomia.

 

Via:doutorviral.com.br/2015/05/11/belas-tatuagens-criadas-para-encobrir-cicatrizes-nos-seios-de-sobreviventes-de-cancer/

Aqui no Brasil, temos um projeto de reconstituição de aurela super diferenciado que ajuda muitas pessoas não somente com o câncer, auxiliar doméstica Iracema Arguello, de 55 anos, espera ansiosamente a chegada do verão para a sua reestreia na Praia da Barra, onde pisa com orgulho pela primeira vez em 12 anos, desde que passou por uma mastectomia do seio esquerdo. Desta vez, o biquíni será sem bojo, pois já não há mais nada a esconder, como ela mesma diz: “Sou uma mulher inteira”.

Embora tenha recebido uma prótese de silicone, ela passou todo o período sem aréola e mamilo e, mesmo curada da doença há sete anos, a vida continuava paralisada, sem trabalho, namorado ou mesmo o prazer de se olhar no espelho. A sensação de estar pronta para recomeçar veio pelas mãos do tatuador Roberto Deodato, de 38 anos, criador do projeto Redesenhando sua alegria. Ele refez a parte do corpo que faltava e, junto com ela, devolveu a vontade de fazer planos.

Na imagem de cima, Iracema aparece sem a auréola; e seguida, depois da tatuagem

— Sempre gostei do meu trabalho e fui uma pessoa muito alegre, mas comecei a pensar que a vida tinha sido cruel demais comigo, mesmo sabendo que tive a sorte de ter o apoio da minha família. Mas agora isso ficou para trás. O Beto é um anjo. Estou muito agradecida — afirma.

Beto fez do seu estúdio de tatuagem a sede para o projeto que, em poucas semanas de funcionamento, já conta com uma fila de espera de centenas de mulheres. Fica na comunidade da Chácara do Céu, na Zona Sul do Rio de Janeiro, em um cômodo da casa que o tatuador compartilha com a esposa, a auxiliar de vendas Jéssica Turino, de 26 anos. É lá que planeja milimetricamente os desenhos, que procuram seguir a cor da pele e a proporção ideal para a mama de cada mulher.

Não há uma triagem socioeconômica para ser beneficiada pelo projeto, já que “o câncer não escolhe quem vai afetar”, nas palavras do tatuador. Para entrar na lista, é preciso enviar uma mensagem via Facebook, na página Beto Tattoo Leblon ou ligar para o número (21) 98346-1172.

Via: extra.globo.com/mulher/projeto-redesenha-areola-de-seios-de-mulheres-que-passaram-por-cirurgias-16724896.html#ixzz3rlxuZpY0o

Eu fiz uma mamoplastia de redução e minha aurela não ficou do jeito que esperava, hoje estou considerando essa ideia de fazer uma tatuagem, depois posto o resultado pra vocês verem.

Muito bom né esses projetos? Espero que tenham gostado!

Até mais!

wpid-logo-clin-peq191 (1)

#Saúde: Os Benefícios da Vitamina D

Benefícios que a vitamina D proporciona para o organismo.

Olá meninas, tudo bem?

Sabemos que para ter um organismo saudável, deve-se ter uma boa alimentação, mas, com a correria do dia a dia, poucas pessoas conseguem de fato ingerir a quantidade indicada de proteínas, vitaminas, aminoácidos, entre outras substâncias importantes para o bom funcionamento do organismo.

Em 2013 o deputado Walter Feldman do PSDB de São Paulo apresentou um projeto de lei (5363/2013) para assegurar a manutenção de taxas adequadas de vitamina D. O projeto prevê um período mínimo de descanso de 15 minutos antes das 16 horas de exposição ao sol durante três dias da semana a trabalhadores que possuem jornadas maiores que 6 horas ininterruptas em ambiente fechado, estudantes, enfermos em hospitais e presos. O projeto prevê também que leites, iogurtes e bebidas lácteas em todas as suas variações sejam enriquecidos com vitamina D. Em abril de 2015 o projeto foi arquivado.

Muitas pessoas criticam o projeto alegando que as pessoas não podem ser obrigadas a exposição ao sol, que nem todos utilizariam esse horário para esse fim, que o Brasil é um país ensolarado e não há necessidade dessa medida e que este horário de exposição pode causar câncer.

O que muitos não sabem é o tamanho da importância de níveis corretos de vitamina D no organismo. O projeto de lei pode estar mal formulado, mas chama atenção para um problema de saúde que estamos enfrentando.

Apesar de o Brasil ser um país ensolarado, estima-se que 77% da população da cidade de São Paulo apresente deficiência da vitamina D no inverno, no verão esses percentuais caem para 39%, que é considerado alto.

Antigamente achava-se que a Vitamina D era essencial apenas na formação dos ossos e dentes, prevenindo a osteoporose, no entanto, diversos estudos vêm comprovando que a substância faz muito mais pelo organismo do que se imaginava. Além de auxiliar no emagrecimento e na manutenção do equilíbrio do corpo e dar mais tonicidade muscular, a vitamina D fortalece o sistema de defesa do organismo, auxilia na prevenção e tratamento de doenças como a diabetes e a hipertensão e está associada a uma vida mais longa e saudável.

Com base nisso e estando sempre atenta às demandas dos seus consumidores, a NAIAK, marca especializada no desenvolvimento de suplementos alimentares ricos em vitaminas e sais minerais, 100% naturais e com 0% de gordura trans, apresenta mais um integrante ao seu portfólio: a Vitamina D em forma de gotas, o que permite que a absorção pelo organismo seja mais rápida e eficiente.

“Grande parte da população mundial está com níveis de vitamina D sanguínea abaixo das concentrações desejáveis – isto talvez possa ser explicado pelo nosso estilo de vida atual, com baixíssima exposição ao sol, trabalho em ambientes fechados e alimentação cada vez mais pobre em colesterol (necessário para que a vitamina D seja produzida no organismo). Por isso, não à toa a vitamina D tem chamado a atenção de pesquisadores em diferentes campos da área da saúde, tendo sua deficiência correlacionada com diversas patologias”, afirma Leandra Sá, Consultora Farmacêutica da NAIAK.

260293_527918_vitamina_d_em_gotas
VITAMINA D EM GOTAS
Embalagem de 10 mL
Preço: R$ 30,00
www.naiak.com.br
SAC (61) 3380-3131

wpid-logo-clin-peq191 (1)

#Comportamento: Jovem e idoso são grupo de risco para suicídio.

O suicídio é a segunda causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos, segundo a OMS.

Olá meninas, tudo bem?

Espero que sim! 🙂

Esta semana estive lendo alguns artigos para bolar um post bacana de #Comportamento e vi uma matéria que me chamou muito a atenção no mulher.uol.com.br  e coincidentemente eu já havia pensado em abordar esse assunto aqui no blog, e a partir dessa matéria resolvi escrever esse post para vocês.

Sabe meninas, eu, vocês e muitas pessoas sabem o peso de muitas coisas que nos deixam infelizes, por que, somos como uma maquina de sentimentos e claro há dias que as coisas são difíceis, tristes e o sofrimento é muitas vezes inevitável, mas, ao contrario do que todo mundo imagina na minha opinião, quem se suicida não desiste, não é fraco, pelo contrário é uma pessoa muito corajosa, porém essa pessoa direciona esse ato de coragem e de desespero de uma forma errada acabando com as chances de reverter a situação que o deixou naquele estado de extrema explosão e abre a porta para que essa pessoa muitas vezes cometa algo que normalmente ela nunca teria coragem de fazer.

Por isso, e por muitos outros motivos acredito que se, ao redor dessa pessoa houvesse respeito para sua condição mental, apoio, dedicação por parte da família ou amigos para saúde mental desse ser humano, essa tristeza pode ser evitada, com empoderamento e resiliência tudo pode se transformar, esse transtorno pode acabar e a pessoa se sentir pronta a receber outras oportunidades na vida.

O grande problema, o Câncer do ser pensante dentro de uma sociedade é achar que quando somos crianças ou jovens temos a obrigação de aceitar o ambiente em que vivemos, o assédio moral  por parte de todos que nos cercam por acharem que não podemos responder por nós mesmos por sermos jovens de mais, só que, quando envelhecemos as coisas voltam a ser assim, porque essa mesma sociedade acredita que por sermos velhos não podemos responder por nós mesmos, aceitando o desrespeito e a intolerância por aquelas pessoas que acham que nunca foram jovens e que nunca vão envelhecer!

Em setembro de 2014, a OMS (Organização Mundial da Saúde) divulgou o primeiro “Relatório Global de Prevenção ao Suicídio”. 

Segundo o documento, dar fim à própria vida é a segunda causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos. Pessoas acima dos 70 foram classificadas como as que mais se tornam suicidas. De acordo com os especialistas entrevistados pelo UOL, o fato de jovens e idosos serem presas fáceis do sofrimento causado pelo preconceito faz com que as duas faixas etárias figurem com destaque no levantamento.

Apesar de não existir uma estatística fidedigna sobre homossexuais que atentam contra si mesmos, acredita-se que eles também façam parte desse grupo –os atestados de óbito não são redigidos com a orientação sexual do indivíduo.

“O preconceito é um fator desencadeador para o comportamento suicida, ou seja, facilita que esse tipo de morte ocorra, mas não é a principal razão. A discriminação provoca sofrimento, faz a pessoa se sentir julgada, culpada, o que são elementos de risco que colaboram”, declara a psicoterapeuta Karen Scavacini, mestre em saúde pública e especialista em prevenção ao suicídio.
De acordo com o psiquiatra Carlos Estellita-Lins, especialista em suicídio e pesquisador da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), o preconceito é uma violência simbólica, que gera dano moral às suas vítimas. Para ele, o que difere os grupos de jovens e idosos é a experiência de vida.
“Jovens fazem mais tentativas de suicídio, enquanto  entre idosos há mais suicídios do que testes. O primeiro grupo tem menos conhecimento dos meios, do que é letal. Os mais velhos já viveram bastante e sabem o exatamente o que estão fazendo”, diz.
O psiquiatra diz que ambos –jovens e idosos– possuem pouca estrutura para lidar com os danos que a discriminação pode acarretar, seja por um bullying na escola ou por se sentir inútil para a sociedade, no caso dos que passaram dos 70.
“Reconhecer as formas de discriminação, que elas são uma forma de violência e deixam as pessoas sem saída, pode nos fazer entender que o suicídio é uma resposta a essas ações hostis”, declara.
“Foi a partir de muitos casos de suicídios de jovens e homossexuais que o bullying e a homofobia começaram a ser discutidos.” – Declara a Psicanalista.

Segundo a OMS, que enxerga o suicídio como um problema de saúde pública, 90% dos casos poderiam ser prevenidos. Por isso, a responsabilidade sobre um episódio suicida também é da sociedade como um todo.
Ao contrário do que se pensa, quebrar o tabu e trazer à tona o assunto é uma das formas de prevenir. Os especialistas afirmam que essa pode ser a abertura necessária para que os que pensam em tirar a própria vida consigam pedir ajuda.
“Perguntar sobre ideias de suicídio para alguém que já ameaçou –e é importantíssimo levar a sério os ‘avisos’– não vai incitá-lo à prática. O sofrimento é tão profundo que essa pessoa precisa ter uma chance de saber que pode falar a respeito. Uma conversa pode gerar opções de vida e levá-la a repensar o ato”, afirma Neury, psiquiatra e professor da Unicamp.
O engenheiro civil Carlos Correia, 61, é voluntário do CVV (Centro de Valorização da Vida) desde 1992. Para ele, o sentimento de alívio ao desabafar sobre os problemas é perceptível em contatos via telefone e, principalmente, nas palavras usadas em e-mails enviados à ONG.
“O preconceito gera muito sofrimento e pode ser considerado a gota d’água em um caso de depressão. Ao entrar em contato conosco, as pessoas sentem um pouco de calor humano, sabem que podem falar sobre tudo e compartilhar, pois não serão julgadas”, declara.
Correia diz que suicidas dão sinais do que pretendem fazer. “As frases normalmente são do tipo ‘estou tão cansado’ ou ‘não dá mais para segurar’. E quando existe um canal, como o CVV, esse alguém se sente valorizado, percebe que dentro dele existem coisas boas e que ainda há quem se preocupe com sua existência. Já recebemos cartas dizendo: ‘estou vivo por causa de vocês’ “.
O CVV – Centro de Valorização da Vida é uma das organizações não-governamentais (ONG) mais antigas do Brasil.

Fundada em 1962 por um grupo de voluntários, foi reconhecida como entidade de utilidade pública federal pelo decreto lei nº 73.348 de 20 de dezembro de 1973.

Sua atuação baseia-se essencialmente no trabalho voluntário de milhares de pessoas distribuídas por todas as regiões do Brasil.

É associado ao Befrienders Worldwide (http://www.befrienders.org/), entidade que congrega instituições de apoio emocional e prevenção do suicídio em todo o mundo.

Em 2004 e 2005 fez parte do Grupo de Trabalho do Ministério da Saúde para definição da Estratégia Nacional para Prevenção do Suicídio.

Sua principal iniciativa é o Programa de Apoio Emocional realizado pelo telefone, chat, e-mil, VoIP, correspondência ou pessoalmente nos postos do CVV em todo o país (veja como acessar o serviço). Trata-se de um serviço gratuito, oferecido por voluntários que se colocam disponíveis à outra pessoa em uma conversa de ajuda e preocupados com os sentimentos dessa pessoa.

Mudanças drásticas no comportamento também podem indicar risco de suicídio. “Dormir muito pouco ou mais do que o normal, falar sobre ser um peso para os outros, procurar meios –estocar remédios, por exemplo–, perder interesse por coisas que importavam antes e se despedir são alguns aspectos a serem observados “, diz a psicoterapeuta Karen Scavacini.  Além disso, a especialista alerta para situações de luto, mudança, separação, pois podem ser tornar desencadeadoras do ato.
Entretanto, muitos desses sinais se fazem reais apenas depois que a pessoa morreu, o que faz aumentar a culpa daqueles que fazem parte da vida de quem cometeu suicídio.
De acordo com Karen, que também é fundadora do Instituto Vita Alere de Prevenção e Posvenção do Suicídio, em São Paulo, estima-se que de cinco a dez pessoas têm a vida impactada por esse tipo de morte. “Muitas vezes, elas são julgadas por não terem percebido a tempo ou terem feito alguma coisa para impedir aquele suicídio. Mas é preciso lembrar que, apesar de poder ser prevenido, o ato não é previsível”, afirma.
“Prevenir também é aumentar o conhecimento sobre o tema. Se falarmos a respeito, não criaremos uma sociedade fiscalizadora, mas, sim, que entenda o assunto e ajude quem lida diretamente com esses casos, como médicos e policiais”, diz o pesquisador da Fiocruz Carlos Estellita-Lins.

Não deixe ser tarde para alguém, oriente que procure ajuda médica, de seu apoio, não finja que nada esta acontecendo, porque pra quem esta sofrendo o tempo pode ser o pior dos inimigos!

Até a próxima!

wpid-logo-clin-peq191 (1)

#Saúde – Gripe 2015: A importância da vacinação, Automedicação, Zika Vírus e outras duvidas.

Gripe pode ser grave e, em casos mais extremos, levar à morte.

Olá meninas tudo bem?

Estamos chegando ao Inverno, e com ele as temperaturas mais frias do ano, logo o surto de Gripe aumenta, e as duvidas também. Por isso, hoje trago a vocês esse post bem completo sobre o assunto, espero poder ajudar na prevenção!

Diferente de um resfriado, Gripe é uma doença séria. Todos deveriam, anualmente, tomar vacina contra a influenza para evitar que o vírus entre no corpo e faça estragos. Menores de cinco anos, grávidas e maiores de 60, no entanto, estão mais susceptíveis às consequências negativas da doença, que pode levar à pneumonia e até mesmo à morte. Quanto mais frágil o indivíduo, maior a importância de se vacinar.

É partir dessa constatação que o Ministério da Saúde oferece, vacinação gratuita para esse grupo de risco. Alguns mitos, no entanto, fazem com que muitos fujam da vacinação. Em uma matéria do site Saúde do portal Ig, li sobre as maiores razões para se vacinar contra a gripe, achei importante repassar para vocês. Veja quais são elas:

Gripe pode ser grave e levar à morte

O médico sanitarista e responsável pelo setor de vacinas do Laboratório Delboni Medicina Diagnóstica, Ricardo Cunha, explica na matéria que a gripe em muitos casos, pode ser grave. Ela não é apenas um resfriado convencional e traz consequências sérias ao grupo de risco, que são os menores de cinco anos e maiores de 60, além das mulheres grávidas.

Além disso, pessoas que têm diminuição da imunidade, como quem tem AIDS, quem retirou o baço (ele ajuda na defesa do corpo), quem tem diabetes e usa insulina, além de quem tem problemas de pulmão devem se vacinar. A vacinação impede que o vírus atue no corpo e leve a consequências mais graves, como a pneumonia.

O Vírus sofre mutação constante e a vacina fica obsoleta

Se você se vacinou ano passado, é preciso repetir a dose em 2015, já que o vírus da gripe tem um poder de mutação bastante elevado. Ou seja, o vírus que estava circulando ano passado é diferente do desse ano, e a vacina antiga não tem mais eficácia.

Gripe pode causar pneumonia viral e bacteriana

O vírus da influenza pode causar a pneumonite viral, explica o pneumologista Francisco Mazon, do Hospital das Clínicas de São Paulo. Além disso, o médico conta que uma infecção por esse vírus pode deixar o pulmão susceptível a infecções bacterianas, causando uma perigosa pneumonia bacteriana. “São as consequências mais sérias da gripe. Ambas as pneumonias são graves”, conta. Pessoas com imunidade mais baixa são as que sofrem mais, por isso a vacinação fornecida pelo Ministério da Saúde visa o público que é alvo mais fácil do vírus.

 Vacina não causa gripe ou sintomas

Eu mesma já tinha ouvido muitas pessoas comentarem por ai que ao tomar a vacina há risco de contrair a gripe é isso é um dos maiores mitos em torno da imunização. “A vacina é feita com vírus mortos e fracionados. É impossível uma pessoa tomar a vacina e ter gripe por causa dela”, diz o médico Ricardo Cunha citado no começo da matéria. Ele explica, porém, que a imunidade total não é garantida – a grande maioria das vacinas não consegue oferecer eficácia acima de 90% – mas que, se a pessoa vier a contrair o vírus da gripe posteriormente em ambiente público, os sintomas serão muito menores e a vacina evitará complicações, como a pneumonia. Esses casos, no entanto, são raros.

Ele lembra também que a vacina é contra o vírus da influenza, mas que outros vírus que causam resfriado ainda estão soltos e circulando por aí. “Há o adenovírus, coronavírus, rinovírus, parainfluenza, entre outros, que podem causar sintomas menos graves que a gripe”.  

Protege mulheres grávidas, que deram à luz recentemente e bebês

A mulher grávida tem a imunidade diminuída durante os nove meses gestacionais, por isso a importância da vacinação. Depois que ela deu à luz, no entanto, a vacinação na mãe protege indiretamente o bebê, já que não é permitido vacinar crianças menores de seis meses. Como a mãe é a pessoa que tem mais contato com o bebê, protegê-la da gripe impede que o bebê também a contraia. Segundo o diretor do departamento de pediatria da Santa Casa de São Paulo, Marco Aurélio Sáfadi, vacinar a grávida – sempre com recomendação médica – é importante por causa dos anticorpos que são passados da mãe para o bebê no último trimestre da gestação. Ele conta que essa proteção acaba durando por alguns meses depois do nascimento do bebê.

O vírus da gripe pode infectar o coração

É o que se chama de miocardite viral. Em alguns casos, o vírus da gripe pode atacar o músculo cardíaco, causando uma inflamação. A consequência é um coração dilatado, com arritmias e dependendo de medicamentos que o ajudem trabalhar corretamente, explica o cardiologista do Hospital Beneficência Portuguesa, Fernando Alves.

 Alertam especialistas, que a automedicação, pode mascarar doenças mais graves ou desencadear reações perigosas, como hemorragia e distúrbios hepáticos.

Se você é daqueles que não podem começar a sentir dores no corpo, uma coriza insistente ou espirros constantes e já passam na farmácia para comprar remédios vendidos para combater com esses sintomas, é melhor pensar seriamente em acabar com esse péssimo hábito. A automedicação, alertam especialistas, pode mascarar doenças mais graves ou desencadear reações perigosas, como hemorragia e distúrbios hepáticos. De acordo com a infectologista Ana Henrique, do Hospital Santa Joana, no Recife para o blog Causa Saudável, a automedicação geralmente mascara a doença e dificulta um diagnóstico preciso pelo médico. A pessoa acha que está com um resfriado e, na realidade, pode estar com dengue ou alguma doença imunológica. Fora isso, nenhuma medicação é imune de dar prejuízos ao paciente e pode causar alguma reação, como uma hemorragia, alergias ou problemas hepáticos e renais. Apesar de muito populares nas farmácias, esses medicamentos servem apenas como paliativos. “O resfriado comum geralmente não tem medicação efetiva; é uma doença autolimitada. Ou seja, tem começo, meio e fim. É preciso ter cuidado para o quadro não evoluir para uma infecção secundária, como uma pneumonia ou sinusite. Esses medicamentos ajudam apenas a melhorar os sintomas”, explica. Por estarem associados a componentes analgésicos, o paciente geralmente se sente um pouco melhor. “É uma medicação muito utilizada para vendas de farmácia, mas raramente se tem uma prescrição médica com esses medicamentos. O ideal é procurar um médico e tomar bastante líquido. Se tiver febre, tomar no máximo um antitérmico”, orienta a médica.

Zika Vírus: Doença causa erupção na pele, mas é mais branda que a dengue.

Qual é a diferença entre dengue, chikungunya e zika?

De acordo com o site Bem Estar do portal G1, os vírus da dengue, chikungunya e zika são transmitidos pelo mesmo vetor, o Aedes aegypti, e levam a sintomas parecidos, como febre e dores musculares. Mas as doenças têm gravidades diferentes, sendo a dengue a mais perigosa. A dengue, que pode ser provocada por quatro sorotipos diferentes do vírus, é caracterizada por febre repentina, dores musculares, falta de ar e moleza. A forma mais grave da doença é caracterizada por hemorragias e pode levar à morte. O chikungunya caracteriza-se principalmente pelas intensas dores nas articulações. Os sintomas duram entre 10 e 15 dias, mas as dores articulares podem permanecer por meses e até anos. Complicações sérias e morte são muito raras. Já a febre por zika vírus leva a sintomas que se limitam a no máximo 7 dias e não deixa sequelas. Não há registro de casos de morte provocados pela doença.

O Aedes aegypti pode transmitir mais de uma doença ao mesmo tempo?

Segundo estudos conduzidos pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), é possível que um mosquito transmita dengue e chikungunya ao mesmo tempo a um paciente. Ainda não há estudos, porém, que avaliem a possibilidade de o zika vírus ser transmitido simultaneamente aos outros dois vírus.

Quando foi descoberto?

O vírus foi identificado pela primeira vez em 1947 em um macaco rhesus na floresta Zika, de Uganda. A partir da década de 1950, foram registradas evidências do zika vírus em humanos em países da África e Ásia. Atualmente, há também registro de circulação esporádica do vírus na Oceania e casos importados foram descritos em países como Canadá, Alemanha, Itália, Japão, Estados Unidos e Austrália.

Bom meninas, agora que sabemos que a Gripe é coisa séria não podemos bobear! A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo prorrogou em todo o Estado de São Paulo, até o próximo dia 3 de junho, a campanha de vacinação contra gripe. Podem tomar a vacina bebês a partir dos seis meses e crianças menores de cinco anos de idade, idosos a partir dos 60 anos, gestantes, puérperas (mulheres que tiveram filhos nos últimos 45 dias), indígenas, funcionários do sistema prisional e a população privada de liberdade, além das pessoas diagnosticadas com doenças crônicas e os profissionais de saúde. A vacina é contraindicada para pessoas com história de reação anafilática prévia em doses anteriores ou para pessoas que tenham alergia grave relacionada a ovo de galinha e seus derivados.

Quem apresentou algum quadro em que houve ocorrência de febre nos últimos dias deve informar a condição antes de ser imunizado ao responsável pela sala de vacina. Os munícipes que forem até as unidades de saúde poderão, além da vacina de gripe, tomar outras vacinas que estejam em atraso. A vacina imuniza contra vírus da gripe A (H1N1), além do A (H3N2) e B. Pessoas com doenças crônicas devem apresentar prescrição médica no ato da vacinação. Pacientes cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do Sistema Único de Saúde (SUS) deverão se dirigir aos postos em que estão registrados para receberem a vacina, sem a necessidade de prescrição médica. Para ser imunizada, a pessoa tem de ir até a unidade de saúde mais próxima de casa, portando documentos pessoais e caderneta de vacinação.
Até a próxima!
wpid-logo-clin-peq191 (1)

#Saúde – Acne Corporal

Acne Corporal

 O clima mais frio pode favorecer este tipo de problema

Ola meninas tudo bem?

 A acne facial é mais comum e, por isso, um assunto sempre em alta, pois acomete homens e mulheres de diferentes faixas etárias. Mas a acne corporal existe e incomoda demais.  Em tempos mais frios, com o uso de roupas pesadas e o abafamento da pele, o problema se intensifica. “O suor pode obstruir os poros da pele e levar a acne a todo lugar” explica o dermatologista Alberto Cordeiro.

 Por isso, resolvi fazer esse post pra vocês para esclarecer a duvidas sobre o assunto.

Outras causas da acne corporal são roupas apertadas (elas prendem o suor contra a pele, levando à obstrução dos poros) stress ou medicamentos diversos. “Os lugares mais comuns onde surge o problema são tórax, ombros e costas” completa o médico. Quando a acne tem um aparecimento principalmente corporal, sem acometer a face, a chamamos de erupções acneiformes. Este problema tem uma condição semelhante à acne comum, da face, mas acomete outras áreas.

“O contato da pele com produtos inadequados também pode causar estas erupções. Sabemos que cinquenta por cento dos cosméticos contêm substâncias comedogênicas (que podem causar cravos), cremes e pomadas com vaselina, lanolina e corticoides nas suas composições também são causas frequentes das erupções. Além do condicionador de cabelos que ao fazer contato com a pele das costas durante o banho, também pode desencadear acne”, alerta o dermatologista Alberto Cordeiro.

 

Alguns medicamentos de uso oral também podem causar a acne corporal, como anticoncepcionais, anabolizantes, vitaminas do complexo B, hidrato de cloral e lítio.

 

Para amenizar e tratar o problema são recomendados banhos ao sentir o corpo transpirar. “Logo após a atividade física, chegar da rua ou mesmo se expor ao sol devemos limpar a pele. Quanto mais tempo deixarmos o suor em contato, pior” ressalta Dr Alberto.

 

Somente um dermatologista pode avaliar e receitar os melhores tratamentos para cada tipo de acne, por isso vale sempre a consulta do especialista.

 

Dr. Alberto Pinto Cordeiro

CRM 125757 – SP

Dr. Alberto Cordeiro é especialista em Dermatologia pela Universidade de São Paulo – USP/Ribeirão Preto, fez residência na Clínica Médica da Universidade de São Paulo e pós-graduação de Dermatologia Estética e Cosmiátrica, na Faculdade de Medicina do ABC Paulista. Atualmente é titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). Possui duas clínicas próprias localizadas em Feira de Santana, Bahia e em Santo André, no estado de São Paulo.

Endereços das clínicas:

Santa Pele

Avenida Sampaio, 523, Feira de Santana – BA

Telefone: 75 3623 3032

Conceito Dermatologia

Avenida Alfredo Maluf, 455 – 3º andar, Santo André – SP

Telefone: 11 4996 7600

Espero poder ter ajudado!

Beijos  e até a próxima!

wpid-logo-clin-peq191 (1)